“Devia ter me importado menos, com problemas pequenos, ter visto o sol nascer.”

Esta é a música preferida da Chef Tânia Paes que é uma pessoa marcante, ainda mais para quem já provou das suas deliciosas massas. Tudo é feito com muito amor e quando você começa a saborear pedaço por pedaço consegue sentir uma leveza e um sabor inigualável.

Posso dizer que você come sem culpa, os pratos da Chef te levam ao paraíso e sempre te deixam com um gostinho de quero mais. E não é exagero! Quem encomendou suas iguarias para um almoço ou jantar com certeza proporcionou momentos maravilhosos aos seus convidados. Sou prova viva disso! É por isso que hoje venho contar um pouco da sua história.

Tânia conta que começou o seu negócio em Salvador em 1985 quando ainda era professora primária, mas que a ideia surgiu muito antes quando por falta de uma boa massa no mercado resolveu aprender a preparar massas italianas e assim atender a sua família que por terem morado em Itiruçu, uma cidade do interior da Bahia, onde existia uma grande colônia de italianos, estavam acostumados a saborear uma massa artesanal de excelente qualidade.

A sacada de mestre da Chef aconteceu quando os amigos começaram a conhecer os seus pratos e elogiar muito. Com o tempo, encomendaram as suas principais criações e foram tantos pedidos que logo percebeu que poderia fazer negócio. Vender as suas massas? Por que não? Ela foi desenvolvendo a sua própria técnica (no inicio foi receita de uma amiga casada com um italiano), comprando livros, estudando, e a cada dia se interessava em aprender mais, começou também a investir em maquinários. Neste momento, viu que queria isso para toda a vida. Foi amor e paixão logo de primeira.

Hoje, a sua maior recompensa é ver a realização dos seus sonhos, trabalhar com o que mais gosta de fazer, é saber que todo o seu esforço com estudos, pesquisas, experimentos de novas criações e muito amor pelo que faz gera resultados.

A Chef Tânia Paes dá um conselho para aqueles que estão começando:

Que não desistam dos seus sonhos, pois tudo que desejamos do fundo da nossa alma, do fundo do nosso coração, com esforço e vontade de vencer conseguimos.

A seguinte entrevista foi realizada por Paloma Oliva, fundadora do Sacada de Mestre (Instagram: @sacadademestre).

Tânia responde:

Quais os maiores desafios ou dificuldades encontradas na sua jornada empreendedora?

Pouco conhecimento em gestão, pouca experiência, e tarefas múltiplas do dia a dia, cuidar da casa, dos filhos, do marido e do trabalho. Mas com o tempo fui me adaptando e aprendendo a dar conta de tudo.

Em quem você se inspirou?

Eu acredito que você pode se inspirar em exemplos bem mais próximos, a começar por você mesmo e sua vida. Eu me inspirei na minha força de vontade, comecei a ver que eu era capaz de realizar meus sonhos com o meu esforço e meu trabalho.

Qual a frase ou palavra que te define?

Eu me defino em três palavras: guerreira, batalhadora e sonhadora. Poderia dizer outras, mas essas são as que me definem como uma mulher empreendedora.

Qual o motivo que determinou a escolha do tipo do negócio?

O amor, a admiração, e a paixão pela Culinária Italiana. Não me vejo fazendo outra coisa, por isso resolvi fazer faculdade de Gastronomia, SENAC e pós-graduação em Gestão de Qualidade em Gastronomia, para agregar valor, conhecimentos e técnicas e assim poder oferecer o melhor para os meus clientes.

Indique um livro que te ajudou a adquirir mais conhecimento na sua área.

“Fundamentos da Cozinha Italiana Clássica” de Marcela Hazan e Chef Profissional do Instituto Americano de Culinária.

Cite uma experiência inesquecível que você já viveu como emprendedora.

Foram várias. Mas em abril deste ano, consegui conhecer a Chef Ana Soares que como eu faz massas com a alma, amor e paixão. Há anos que eu desejava conhecê-la, pois sou fã número 1 dela. O mais espetacular foi que pela minha intensa vontade que consegui chegar até ela. Fui a sua loja, apresentei-me e fui recebida pela Ana com muito carinho, atenção e um largo sorriso de boas-vindas, um acolhimento que jamais esquecerei.

Outro momento especial é quando recebo elogios de amigos, familiares e clientes sobre a qualidade das minhas massas e do meu trabalho: “Nossa, comida dos Deuses”. “De comer rezando”. “Nunca comi nada igual, em nenhum lugar”, e assim por diante. Isso é muito gratificante.